quarta-feira, 17 de junho de 2015

Conheça nossa cozinha #12

- Eu quero fazer uma história em quadrinhos, mas eu não sei desenhar muito bem.
- Porque você não tenta fazer com o seu desenho?
- Sei lá, meu traço é meio tosco...
- Aprenda uma coisa garoto, a única coisa que te limita é sua força de vontade!
- Obrigado mestre! Vou fazer uma história de 500 páginas agorinha!
- Calma garoto! Comece com uma página, depois com duas e assim quando juntar todas naturalmente terá 500 páginas feitas. Você ainda é um diamante bruto a ser lapidado.
- Vai toma no cú mestre!

 Tosco versus realista versus mangá versus cartum versus o sub-zero!

 Mentira, o sub-zero não aceitou participar o debate.

 Esquecendo agora a parte de roteiro e focando um pouco no desenho.
 Quando eu falo em gente musculosa e roupas coladas você sabe sobre o que se trata, né? Isso mesmo academia de bairro. Calma aí, na academia tem gente normal. Mas e nos quadrinhos estilo comics? Liefeld quem o diga.
 Eu não sou leitor assíduo de gibi de “super heróis”, mas confesso tenho uma quedinha pela liga da justiça, isso mesmo aquele que passa no sbt.
 Agora falemos de olhos grandes. Matou a pau né? Mangá!
 E agora gente com formas bizarras ou animais estúpidos e falantes que vivem em seu mudinho parodiando a piores qualidades do ser humano só para nos fazer rir? Sim, esses são os cartoons.
 Ta bom, ta bom, não são todos os mangás que tem olhos grandes, todos os quadrinhos de super herói que não contem gente normal (Eu desconheço, mas deve ter algum) ou cartoons que tem animais falantes, ou todos os cartoons são necessariamente engraçados.
  Afinal o que faz um desenho ser legal? Cor? Estilo? Traço? Ouvi essa semana e tive de concordar que, acima de tudo, é a unidade.
 Ouvi isso da boca dos gêmeos Fabio Bá e Gabriel Moon, ou era Fabio Moon e Gabriel Bá? Enfim.
 A pergunta partiu do cara do meu lado, que por uma coincidência é meu brother Johnny. Não lembro qual foi exatamente a pergunta, tão pouco a resposta. Mas a pergunta era algo como: Um desenho ruim pode prejudicar uma história?
 E a resposta, ou parte dela, me fez pensar em um erro que eu já cometi e que eu vejo em muito quadrinho por aí. Que é a falta de unidade no traço.
 Você, assim como eu, sabe como tendemos a passar mais tempo desenhando personagens do que cenários ou objetos. Aí na hora de fazer uma HQ o personagem parece que não se encaixa no fundo. Parece o bátma do Alex Ross (ta certo isso?) no cenário da pepa pig
 Exemplo, supondo que você vai desenhar o bátma (os mangazeiros podem imaginar ou gocú ou outro qualquer) tomando um copo da água. Aí você desenha o bátma com seus músculos, bat capa, bat balinhas de coco, bat sei lá mais o que todo posudo, bacanão com anatomia simétrica e copo de água torto. Todo mundo que ver vai falar.
- Mas o copo de água ta torto!

 Por quê? Porque ninguém sabe o trabalho que deu para fazer o braço na posição correta ou o bat cinto com todos os acessórios até bat balinhas de coco? Não. É porque o copo não combina com o bátma todo anatômico e perfeito. Um detalhe fodeu a coisa toda. Das duas uma, ou você desentorta o copo ou entorta o bátma (que é bem mais legal hehehe).

Exemplo tosco pra ilustrar isso.

(Não desenhei o bátma... Porque não desenho ele desde os 6 anos de idade)
 No desenho da esquerda, o fundo está mais retinho e mais lapidado porem o da direita mesmo estando porco passa uma impressão de unidade com o personagem. Não é?
 O da esquerda não dá e impressão que são dois desenhos distintos?
  Em animação ou mangás é comum essa falta de unidade devido ao tempo de produção que demanda a divisão entre vários artistas. Ok. Pode parecer uma coisa besta, mas nos quadrinhos isso faz diferença, porque pode te tirar o foco da leitura. Tipo no Matrix 1 quando aparece a mulher de vermelho. Matrix é um filme verde, o tempo todo, se o cara não reparar em uma mina de vermelho ou é cego ou sei lá o que, porque vermelho é a cor diretamente oposta ao verde (assim como o branco e o preto, azul e laranja, etc.).
 Porém ali a intenção é justamente de chamar a atenção para esse detalhe da cena, ou seja é proposital.
 E nos quadrinhos também podemos usar esse recurso. Seja com cor ou estilo de traço o contraste sempre foi importante. Desde que seja intencional.
 Vejo muito quadrinho com fundo foto realista e personagens estilizados. É valido? Sim. É valido. Porém eu, não sei quanto a vocês, mas eu acabo separando as informações não só em texto e imagem, mas em texto personagem e fundo, o que me tira a atenção da leitura o tempo inteiro.
 É tipo Deus falando para você o segredo do universo e você vê atrás dele um avião verde limão passar voando vestindo calcinha vermelha gritando vai madureira. Você tenta prestar atenção em Deus (se é que ele também não vai ficar olhando a bizarrice), mas mesmo que só por um instante você vai olhar aquela porra.  
 O fundo e o personagem devem funcionar como uma coisa homogenia.
 Tanto que de uns tempos para cá eu desenho até próprios balões em vez de usar formas prontas para que eles combinem mais com o traço.
 E até a fonte influencia nessa unidade (eu ia colocar homogeneidade, mas é uma palavra muito difícil).

 Por exemplo:
 O da direita mesmo sendo tosco ainda parece um desenho só ao invés de três como no da esquerda. Se no desenho da esquerda minha intenção fosse destacar o cartaz “pão e leite” tudo bem, funcionou, mas se essa não a intenção eu tirei o foco do gato pirata com uma informação totalmente desnecessária. Diferente do da direita, onde tem o mesmo cartaz, mas só como uma piadinha ou algo aleatório que em uma pagina com mais quadros provavelmente vai passar batida, ao menos na primeira leitura.
 No fim é tudo uma questão de gosto e praticidade.
 Mas para mim acho que um desenho mais unificado tende a ser muito mais interessante, mesmo sendo menos técnico. Afinal não existe desenho ruim, existe desenho mal resolvido.

 Falando em gêmeos, minha recomendação é o mesa para Dois. 
 Desenhando pelo Fabio Moon (para manter a unidade), mas escrito por ambos.
(Esse livro está esgotado, então ou você procure em bibliotecas e sebos ou espera uma nova edição.)


 E falando em coisa tosc... Simplista que funciona bem. Indico o Ryotiras.

http://ryotiras.com/



 E tem bastante coisa legal clicando nas moedinhas aí nas laterais, tiras, quadrinhos, mulher gostosa, outras colunas desta e por aí vai.