quarta-feira, 24 de junho de 2015

Conheça nossa cozinha #13



- Bóra jogar de 2?
- Bóra fazer trabalho em grupo?
- Bóra jogar bater uma bola com a galera?
- Bóra fazer uma hq em grupo?

 Responder sim a qualquer uma dessas perguntas é pedir pra se frustrar ou passar raiva.
 Eu sei, vivemos no mundo com outros seres humanos e a coletividade é a base para a nossa sociedade. Tipo bater uma laje, bater uma laje sozinho é quase impossível. O que? Você nunca ajudou a bater uma laje? Então você não é pobre.

Coletivo vs individual.

 Jogar no modo single player às vezes é um saco, mas jogar de 2 dependendo do parceiro também não é muito melhor não. Tipo masturbação. Ops esse um blog família! Ahã, como se ninguém tivesse feito isso na vida ao menos uma vez, mas enfim.
 Porém o que mais se assemelha a fazer quadrinhos em coletivo é trabalho em grupo, um ou dois fazem o serviço direito e resto... O resto bota o nome quando muito.
 No Brasil (e não só aqui, mas em outros lugares do mundo também) temos uma tradição muito forte de revistas mix. O que eu acho? Eu tenho horror a revista mix. Não mix de histórias. E sim mix de autores. Porque vamos ser francos, é muito zuado você ter que comprar uma revista com 20 autores por causa de um que você gosta.
 Tudo bem, mais uns dois ou três ali podem te surpreender e você acaba conhecendo algo novo e interessante, mas tenho minha duvidas sobre isso funcionar ou não.
 Já tive minha experiência de coletivo com o kanja de quadrinhos (antigo nome deste blog) e hoje prefiro ter um espaço todo só para mim. Por mais trabalhoso que seja manter atualizações semanais sozinho, é menos trabalhoso e frustrante que gerenciar uma equipe e cobrar todo mundo.
 Depois de tentar manter um coletivo que no fim virou uma dupla e por fim carreira solo hoje eu digo com certeza que não quero mais participar de coletivos.
 O máximo que chego perto disso é como dividir o banheiro. Todo mundo da casa usa, mas nunca ao mesmo tempo. Tenho lá minhas parcerias com outros autores, mas não acho que isso vá render muito mais do que compartilhar o mesmo espaço. Exceto por algum convite especial (o que eu duvido muito que venha a acontecer), mas só em caráter de participação, não como parceria.
  Mas você é tão egoísta assim?
 Não sei até que ponto isso é ser egoísta. Afinal o egoísta não é quem pensa em si próprio, mas quem pensa no outro em função de si próprio.
 Tipo: Você não vai me ajudar? Você não me valoriza? E por aí vai...
  E como tudo na vida vale a máxima: Amigos, amigos negócios a parte.
  Então meu conselho é:
 Vai fazer quadrinhos? Sozinho é foda? É. Em grupo da mais animo? Com certeza. Mas que seja cada um no seu quadrado.
 Isso já aconteceu comigo de contar com os outros e só mais um ou dois cumprirem com o prazo e expectativas.
 E para não falar só de mim. Com os Gêmeos Moon e Bá já rolou coisa parecida, por isso com o tempo eles priorizaram fazer quadrinhos em dupla. Porque ambos tem uma sinergia foda e tem as mesmas prioridades.
 Então aqui fica o conselho com as palavras de sabedoria do amigo Givaldo Santana:

 “Sua história é uma merda? Vale mais uma freada de merda na cueca do que uma privada cheia e entupida com a merda dos outros. Porque a sua você limpa, agora a dos outros... A gente fica com nojo, xinga, tenta ajudar. Mas se o cara quer andar cagado ou não é escolha dele.”