quarta-feira, 29 de julho de 2015

Conheça nossa cozinha #18


- Você gosta de banana?
- Opre, com arroz e feijão é da hora.
- Aí que nojo... Banana com comida?
- É, nunca comeu não?
- Eu não!
- Não sabe o que ta perdendo.
- Arg! Prefiro escargot!
- ...

   Chatos

E antes de você espumar e soltar os cachorros em cima de mim, esse é um texto de humor.

 Não adianta, todo mundo é chato com alguma coisa.
- Eu gosto mais sei respeitar a opinião alheia.
- Sei...
 Eu particularmente tento ser imparcial e dar minhas opiniões com base na lógica e tendo a mente aberta (sei...), mas isso dura até falarem de algo que eu gosto. Aí o chato desperta e fodeu. Vou desandar a falar tentando contrariar todos os seus argumentos e vou bater o pé até o fim.
 Não adianta, todo mundo é assim. Eu, você, sua mãe, o Silvio Santos.
- Isso é ruim?
 Não. Só nos torna chatos para os outros.
 E outros chatos para nós.
 É uma bosta, mas é a realidade. Discordância sempre vai existir. Afinal defender argumentos faz parte da natureza humana. Só que a coisa engrossa mesmo é quando o cara faz isso o tempo todo.
 Ser chato às vezes é natural, já ser chato o tempo todo é doença.
 Isso não é só no meio nerd, na política, no futebol e na vida em geral é assim que a coisa funciona. Mas pra não ser chato demais vou me ater aqui aos chatos do meio dos quadrinhos.
 Fiz um top dez escolhendo alguns tipos que acredito que todos conheçam. Vou falar sobre eles de forma humorada então não se chateie se você se reconhecer em algum deles, eu também me reconheço em vários. Principalmente no chato que questiona os aparentes fanboymos abaixo.
 Tipo 1: Pedrinho enciclopédia.
- Caralho mano, como é que o superomen pode ser movido a sol? hahaha! E o bátma se não tivesse dinheiro seria o chaves!
- Já vi que você não leu o numero 33 da saga da puta que o pariu – o cara fala certo, mas eu ouço assim – do ano de mil novecentos e tra la la... E em entrevista fulano de tal disse que...
- Calma cara, era só uma piada.
- Não, você não entende toda a complexidade por trás do bátma! Ele não se acomodou e... Espera onde você vai?
- Me jogar debaixo do ônibus! Deve ser bem mais legal ali do que ficar aqui discutindo com você!
Tipo 2: Isaias colecionador de fósseis.
- Ce viu o álbum novo que fulano lançou?
- Não e nem quero. Foda mesmo é a piada mortal edição original do século passado!
- Ah, ce curte é? Vai sair um encadernado de capa dura com reedição de um monte de história velha...caro pra caralho...
- Nem fala, já vendi até minha casa já pra comprar. E se sair daqui dez anos eu compro de novo! Porque o que é bom não fica datado.
-...
 Tipo 3: Paulinho nostalgia.
- Vai sair uns mangás bons esse ano.
- Esses shonenzinho de bosta ai? Bom era cabaleiros! Dragon balls! Nossa infância é que foi foda! Esses moleque de hoje não sabe de bosta nenhuma.
- Ah... E você já assistiu cabaleiros depois de adulto?
- O antigo não porque eu lembro tudinho. E mano como era foda cara! Os filmes de hoje são tudo bosta, bom mesmo são os clássicos!
Tipo 4: O dos grandes mestres.
- Tem uns cara novo aí que tão fazendo uns trampos muito bons.
- Bom mesmo era Kurb, Eisner, chiclete com banana! O que tem hoje em dia é tudo cópia desses caras. Ninguém nunca vai ser tão foda quanto o Kurb. Falo mesmo e que se foda!
Tipo 5: Carlinhos alternativo.
- Eu só leio quadrinho nacional. Mangá é mininha de olho grande com peitão e comics é pião muscusudo de colant, o futuro ta é na produção nacional. O cara tem que ter liberdade pra fazer o que quiser. Tem que cagar e andar pro público. Fazer o que quer. Mesmo que morra de fome!
 Tipo 6: Zézinho DC
- Marvet é uma bosta, Dc é que tem herói de verdade! Eu rezo pra são bátma todo dia antes de dormir! E olho pro céu aliviado porque a liga da justiça zela por nós!
 Tipo 7: Joãzinho Marvet.
- Se DC é foda então porque quem domina no cinema são heróis da Marvet? Eu gosto é de heróis que sejam como eu!
- Como assim?
- Tipo o homaranha.
- Ah, um bosta?
 Tipo 8: Luizinho Otacú.
- Se é do japão eu gosto.
- Qualquer coisa?
- Com certeza.
- Até xenofobia?
- Opa, Brasil é uma merda mesmo.
- E tu sabe mesmo o que é xenofobia?
- Ah... Sei é que meu sonho é virar mangáka e ir pra Tokyo.
- E estudar pra isso que é bom nada, né?
- É... Então... Eu to pensando em um mangá muito foda. Só falta inspiração pra desenhar, daqui uns 50 anos eu começo!
Tipo 9: Guilherminho Internet (tanto o autor quanto o critico).
- Eu faço tirinha pra web. É o que ta bombando! Futuro é no digital.
- Legal, você tem um blog?
- Tenho, ainda atualizo todo dia! (Indo na modinha e com serias possibilidades de não sair disso).
- Porra, legal mano! Me da o endereço que eu quero ver.
- Oh, valeu pelo apoio mano!
 Você acessa uma vez o blog e fica quieto pra não cortar o entusiasmo do sujeito com criticas desesperançosas. Mas agora ele vai marcar você e outras 500 pessoas em todas as postagens no facebronks, se achando o foda.
 E você ainda pensa:
- Eu faria muito melhor. (Mesmo inventando desculpas há anos pra não fazer).
Tipo 10: Julianinho Papel couche.
- Ah, papel couche 300 gramas! Formatinho americano! Capa dura! Só duzentos reais! Tão baratinho!

Bônus:
 Tipo 11: Zequinha auto didata.
- Nunca fiz curso e nem pretendo fazer. Sou auto didata! Ninguém precisa de professor não!
 Como se o dito nunca tivesse lido um livro de como desenhar ou aprendido porra nenhuma com ninguém na vida.

 Anos depois é visto vendendo retratos feitos com 6b na praça da Sé.

PS: E sim eu sou chato pra caralho.
PS2: Beijo leia minha tira.